OS HOMENS SÃO UMA SIMPATIA....



Sabem quando os pássaros cantam os cantares dos deuses entre momentos que num pluralismo romantizado é praticado entre os mesmos? É o momento em que deduzes que crescem borboletas na tua barriga e dizes: " I m in love for that Man" Ai...os homens são uma simpatia! Sempre prontos, disponíveis, acessíveis, respondem de forma praticamente automática aos sorrisos e formas de entrega que a carência da inércia que vitimiza a  pobre mulher que se deduz apaixonada, não poupa esforços e em surdina lhe diz " É desta vez!" E o que cai na rede é peixe....os homens são uma simpatia...

São uma simpatia de testosterona elevada. Inicialmente sempre prontos a ouvir, disponíveis para agradar eloquentemente corações. Que os mesmos acham que merecem por momentos, apenas o abrilhantar da ilusão para o seu ataque final.

O foco não produz o nome do desejo da salvação por aquela, que por momentos anseia que o seu amor seja finalmente alimentado. O seu foco por entre risos malandros e formas de estabelecer ligação resume-se na conquista do objeto a ser conquistado e apenas isso na sua maioria das vezes. Objeto esse que produzem cinematograficamente falando, na sua tela interior a reprodução do seu desejo mais recôndito entre gritos interiores de força moral : " Give power to the dick!" O desejo de possuir incessantemente a musa do seu momento! Os homens são tão simpáticos...

Não existe um amor contextualizado e definido a não ser o amor que tem ao seu órgão sexual e reprodutor, como forma de marcar a sua posição perante as princesas, que desgraçadamente se encontram perante o penhasco da carência e necessitadas de amor. E elas, destituídas da sua verdade, agarradas às ilusões das mentiras, aceitam de braços abertos a oportunidade que se apresenta perante si. Eles, felizes pela fraqueza das lágrimas, pela desgraça iminente do seu mundo, pela carência demonstrada da sua presa, redobram-se em esforços para conseguir mais ativamente chegarem a bom porto e dessa mesma forma acalentarem receberem os louros, como os salvadores da pátria. Os homens são tão simpáticos...

É a lei do pensamento mais bruto que intensifica a campanha do " Quanto mais depressa abrires as pernas, mais depressa me amas". Os homens são uma simpatia...

Perante a triste ideia da enganação, omissão de mentiras e meias verdades, produzimos afetos desprovidos da intensidade e proporção à ideia, que as mesmas retém e desejam para si. Sempre prontos, disponíveis, de sorriso largo vão afagando ligeiramente entre frases bonitas de se ouvir e mãos disponíveis para os afagos a teia assassina que designa naquele momento o " Já estás apanhada". Os homens...são uma simpatia...

As desprovidas de amor, as necessitadas com ardor de alguém que lhes possa sussurrar eternamente ao ouvido " Estou aqui para sempre" recriam-se entre uma e outra relação no seu próprio santuário de simpatias, que ao longo do tempo se transformam no seu pesadelo mais profundo. Alteram a visão do amor, ganham defesas onde a a cor branca que outrora significava pureza em si, funde-se hoje com vermelho de sangue de dor e preto da eterna lamentação, onde o conceito de acreditar não passa hoje do descrédito que os mesmos as dotaram. Os homens são uma simpatia...

Fortes, destemidos, passeamos de mão dada com a pila, olhando para ela e deduzindo assim, que amor é um conceito eterno entre a verdade que penso e a mentira que prego...


Comentários

Postagens mais visitadas