O SOFRIMENTO REFLETE A BELEZA DA DOR



Eu sei que nesse dia desejavas chegar a casa depois de um longo dia de trabalho. Cansado, vais te revestindo de forças para parar no caminho e comprar uma caixa de chocolates. Ficas na dúvida. Paras por segundos na tentativa de pensar o que pode a tua cara metade desejar.  Sabes bem o quanto ela se tem e importante nas inúmeras conversas entabuladas que vai tendo contigo naquelas noites quentes, onde trocam olhares. Com um copo de vinho sobre a mesa, percorrem os caminhos de todas as questões que vos assolam. Riem e choram juntos. Criam e fantasiam cenários onde apenas os dois tem acesso.  Falam sobre banalidades, do dia a dia. Percorrem os assuntos que fluem tão naturalmente como se de perfeição fossem entendidos os dois. 

A noite aproxima-se e apressas te o quanto antes para casa. Sabes que não vais abrir a porta e sentir-te sozinho. Não existe vazio que percorra o teu consciente. Tu sentes te tão alimentado, tão poderosamente vivo, que nada pode ou poderá ser tão percebido ou compreendido. Ela....é a resposta, o que não era é. Ela é o verbo dos sentidos. O teu manto protetor, o calor que emana  no teu peito é a resposta ao teu sorriso. Ela! Ela é também, a fonte dos teus desejos mais intimos. Ela é o teu presente, ela é o certificado e a declaração imponente de como o teu coração pode bater mais forte. 

Abres a porta de casa....chamas por ela. Mas escutas por momentos um silêncio ensurdecedor. Colocas as tuas coisas em cima da mesa e o silêncio antes sentido é transformado em odores diferentes que percorrem o teu olfato. Algo se passa..algo de diferente...algo de misterioso...algo que não consegues discurtinar...

As pernas tremem...o teu coração bate mais forte. Chama-se de medo. Mas tu ainda não sabes o que isso te faz. É inócuo...é sem sabor...é ilusão. A coragem leva-te a dar mais uns quantos passos até que abres a porta e te revês nas escolhas da vida. Reves te no circo enganoso que a vida te oferece também. 

Percebes que sonhos terminam onde os pesadelos começam. Não sabes o que fazer, como fazer, de que forma fazer. Não consegues chorar, pois até as tuas lágrimas coram de vergonha. Vergonha da vida, das pessoas, da humilhação, da descrença e da irrealidade que te transporta para onde nunca foste. 

De repente tudo se encaixa, de repente o céu abre-se e entendes que sofrimentos existem, banalidades acontecem, rumores aparecem e a morte...essa...não nos engrandece. 

Dias passam, semanas tornam-se anos. Envelheces com a dor e pouco te interessa ter mais amor. Desacreditas no sentido das coisas. Decides pois então, percorrer o teu caminho. Outrora pouco espinhoso e cheio de sentido. E hoje....ahhh....hoje, maldito caminho empedrado e sem vida. Não há palmas para ti, não há gente á tua espera quando dobras a esquina e reparas ...reparas que nada mais faz sentido. 

Não que o amor não faça sentido...ahhh...esse faz todo o sentido! As pessoas...essas....não fazem sentido. Desvirtuadas, amordaçadas, amedrontadas, traumatizadas, banalizadas ou abandonadas. Necessitadas, impossibilitadas, realizadadas ou frustradas. Insatisfeitas, possessivas, imaturas e descrentes.

Que vã utilização e caricata do conceito amor.  Esse amor de empresa, de conceitos, de pedidos, de insatisfações pessoais meramente fúteis. Que cansaço te causa. 

Os bares esses passam a fazer parte da tua vida. Não procuras amigos, não pretendes amores, não desejas respostas, apenas que o tempo se engane. Olhas para o alto e tantas vezes te perguntas: " Porquê eu? Que mal afinal fiz eu?"

Ninguém te responde, ninguém te acode, ninguém te recolhe no seu leito. 

Abres a porta, entras em casa, deitas te sobre ti mesmo, ponderas o teu próprio sentido, o teu jeito, o teu ser, o teu mundo...e entendes ao olhar para cima que ele não escolhe os capacitados....capacita os escolhidos....

Capacita-te para perceberes que no meio da desordem do amor, dos encontros e desencontros...da falta de sentido que tantas vezes não existe...

O Sofrimento reflete a beleza da dor no seu esplendor..e gritas nesse momento...

...." Estou vivo!"....




Comentários

Lay disse…
Perfeita descrição ... ... ...

Postagens mais visitadas